NOTÍCIAS

RCM vs CRAV: Mouflons entram com o pé direito!

O Rugby Clube Montemor (RCM) iniciou a sua campanha com uma vitória expressiva frente ao CR Arcos de Valdevez por 40-6, na 2ª fase do CN Divisão de Honra. Vitória que se começou a construir desde cedo mas que se dilatou numa 2ª parte de alto nível dos montemorenses.

O RCM entrou bem na partida, com as suas linhas atrasadas a combinarem bem, mas do outro lado apresentava-se uma defesa aguerrida, não permitindo qualquer quebra de linha.

No ataque, o CR Arcos de Valdevez (CRAV) não arriscou nos minutos iniciais e recorreu ao jogo ao pé. Foi à passagem dos 9 minutos de jogo, que Henrique Renga, numa excelente pressão a mais um pontapé do nº10 do CRAV, interceptou o chuto e correu isolado para o primeiro ensaio da equipa da casa. Ensaio convertido por Miguel Rosa.

Continuou o domínio do Montemor e foi com naturalidade que chegaram ao 2º ensaio, através de um maul dinâmico bem executado, com Mzo Buthelezi a marcar o 1º ensaio com a camisola do RCM. Ensaio não convertido, com 16 minutos decorridos.

No recomeço, bola bem captada por parte do RC Montemor, que, com um pontapé alto coloca o 3 de trás do CRAV sob pressão, António Redondo efectua uma excelente perseguição ao pontapé e colecta uma bola perdida que, por pouco, não fez o 3º ensaio do RCM. António Redondo fez um sprint de 40 metros, tirando um adversário da frente, acabando por ser parado a 5 metros da linha de ensaio por um defesa do CRAV.

A superioridade do RCM era notória, dominando territorialmente e sempre com mais posse de bola. A táctica dos visitantes não se alterava, usando e abusando do jogo ao pé. Foi num desses pontapés que João Maria Santos recebeu a bola no seu meio campo e decidiu atacar, entregando a bola ao suspeito do costume, António Redondo. Com uma aceleração impressionante, o ponta ultrapassa toda a defesa adversária, mas não conseguiu ligar no momento do último passe, apoiado por Miguel Rosa, que tinha tudo para finalizar.

Apenas à meia hora de jogo o CRAV conseguiu reagir, instalando-se no meio campo adversário. Após algumas fases de insistência e sem conseguir furar a muralha montemorense, os homens de Arcos beneficiaram de uma penalidade que converteram em 3 pontos num pontapé aos postes certeiro.

A equipa de Arcos de Valdevez “acordou” e num contra-ataque mal delineado por parte da equipa da casa, recuperaram uma bola perdida e quase marcaram o seu primeiro ensaio, não fosse o autêntico “try-save” de António Redondo a salvar o ensaio.

INTERVALO: RC Montemor 12-03 CRAV

O RC Montemor quase tinha o recomeço perfeito, com João Vacas de Carvalho a recolher uma bola mal captada pelo defesa do CRAV e a sprintar até dentro dos 22m, sendo travado pela defesa adversária.

Nada alterou no início da 2ª parte, com o Montemor a assumir as rédeas do jogo. À passagem dos 4 minutos da 2ª metade, o RCM chega ao seu 3º ensaio com uma jogada bem construída. Alinhamento ganho no interior dos 22 metros dos visitantes, com a bola a ser entregue a João Bibe (recém entrado por lesão de Luís Vacas de Almeida) que entrega a bola a António Redondo, este descobre João Maria Santos que mergulhou à ponta para o 3º ensaio dos Mouflons, convertido por Miguel Rosa.

No 46º minuto, houve novo ensaio para a equipa da casa, já com Thankgod Okafor, Filipe Braz e José Pedro Gouveia em campo. Este último deu seguimento a um grande trabalho do pack avançado montemorense, a empurrar a formação ordenada adversária até dentro da linha de ensaio. Ponto de bónus alcançado e conversão irrepreensível de Miguel Rosa.

O melhor que o Arcos de Valdevez conseguiu fazer na 2ª parte foi converter uma penalidade à entrada do último quarto da partida.

Nos minutos finais seguiram-se os 2 últimos ensaios do RCM. Já tendo esgotado as substituições todas com Edir Baptista, Diogo Porto, Pedro Tigre e Miguel Casadinho em campo, Thankgod Okafor que seguiu rápido uma penalidade nos 5 metros do CRAV e só parou na linha de ensaio, inscrevendo o seu nome da lista dos marcadores. O último, logo a seguir, onde António Redondo corresponde bem a um chuto por cima de Miguel Casadinho, apontando o melhor ensaio da tarde. Ambos os ensaios foram convertidos por Miguel Casadinho.

O prémio de MVP foi entregue a João Vacas de Carvalho pela qualidade demonstrada na defesa e pela participação nas acções ofensivas dos ¾.

RESULTADO FINAL: RC Montemor 40-06 CRAV

Na próxima jornada, o RCM vai até Miranda do Corvo defrontar o RC Lousã. Uma deslocação sempre difícil ao norte do país mas com a vitória como principal objetivo.

1. Mzo Buthelezi, 2. António Veiga, 3. António Mendes, 4. Agustin Lauzurica, 5. José Luís Castro, 6. Manuel Marques dos Santos, 7. Pedro Silva Borges, 8. Henrique Renga; 9. Ricardo Romeiras, 10. Luís Vacas de Almeida, 11. António Redondo, 12. João Vacas de Carvalho, 13. António Sebo, 14. Miguel Rosa, 15. João Maria Santos

Suplentes

16. Filipe Braz, 17. Diogo Porto, 18. Edir Baptista, 19.José Pedro Gouveia, 20. João Bibe, 21. Pedro Tigre, 22. Thankgod Okafor, 23. Miguel Casadinho

#RCM #RCMCRAV

Assista aqui ao Resumo do Jogo