NOTÍCIAS

RCM vs CRT: penúltima jornada do Grupo B

O Rugby Clube Montemor entrou para esta partida a ocupar o 3º lugar do Grupo B, defrontando um CR Técnico motivado e a precisar de uma vitória com ponto de bónus para garantir o 1º posto do grupo.

Foi a equipa visitante que entrou melhor no jogo, assumindo o controlo total da posse de bola, beneficiando de penalidades para exercer pressão na equipa do RCM, que vinha defendendo com qualidade todas as investidas atacantes.

Aos 6 minutos, e beneficiando de uma penalidade nos 5 metros do Montemor (a 3ª a favor dos engenheiros), o CRT inaugura o marcador, furando ao largo a defensiva montemorense.

A resposta do RC Montemor não tardou e, da primeira vez que dispuseram da posse da bola, progrediram no terreno até surgir uma falta no ruck, que Miguel Casadinho aproveitou para colocar o RCM no marcador, 3-7 à passagem dos 10 minutos.

Tal como no primeiro jogo entre estas duas equipas, o Técnico voltou a dominar por completo as fases estáticas do jogo e, aos 15 minutos, através de uma formação ordenada a 5 metros da linha de ensaio do Montemor, o trabalho dos 8 avançados do CRT permitiu novo ensaio, com o nº8 apenas a ter que fazer o toque final, já dentro da linha.

O jogo manteve-se na mesma toada, com o CR Técnico a ter todas as iniciativas atacantes, cabendo ao RCM ir defendendo como podia, com competência, mas sem efetuar uma pressão que colocasse os jogadores do CRT a andar para trás.

O marcador só voltou a sofrer alterações nos últimos 5 minutos e foi o Técnico a conseguir mais 2 ensaios.

O primeiro, numa boa jogada das suas linhas atrasadas, finalizada na ponta e o segundo, já na bola de jogo, por parte dos avançados do Técnico que, jogando com uma unidade a mais (depois de José Maria Vacas de Carvalho ter recebido um cartão amarelo por fora-de-jogo), foram efetuando sucessivos picks até chegar à linha de ensaio pela 4ª vez.

Resultado pesado ao intervalo, a castigar um Montemor que não conseguia garantir a posse de bola nas suas fases estáticas, limitando-se a defender durante largos períodos no seu meio-campo.

INTERVALO: RCM 3-24 CRT

À entrada para a segunda metade nada se alterou, com o RC Montemor com muitas dificuldades em ganhar as suas fases estáticas e a errar bastante nos seus pontapés, o que ia permitindo à equipa visitante lançar confortavelmente os seus ataques.

À passagem dos 5 minutos, o CR Técnico marca o seu 5º ensaio da tarde, depois de várias fases a atacar nos 22 metros do Montemor, o seu abertura encontra uma brecha na defesa e faz o toque de meta.

Aos 10 minutos, o RCM decide mexer na equipa, com as entradas de Pedro Beltrão, Luís Marques dos Santos e Henrique Renga para as saídas de António Veiga Malta, André Pinto Gouveia e António Cecílio.

O CR Técnico, sem mexer na sua avançada, alcançou novo ensaio, desta vez um ensaio de penalidade, após sucessivas faltas na formação ordenada, quando já se tinham jogado 55 minutos da partida.

Aos 59 minutos foi a vez de Pedro Tigre render Miguel Casadinho.

Os erros nos pontapés à touche continuavam a surgir e foi num desses contra-ataques por parte do três-de-trás do CRT que os visitantes chegaram ao seu último ensaio.

O último quarto de hora, já com o estreante Manuel Duque em campo, foi de um maior equilíbrio e o RC Montemor dispôs finalmente de algumas posses para poder lançar o seu ataque.

Confirmava-se o melhor momento da equipa da casa, com boas fases de jogo à mão e, depois de uma boa solicitação ao pé por parte de João Bibe, Manuel Nunes recolhe a oval e faz o toque de meta, porém o árbitro da partida invalida o ensaio do RCM por fora-de-jogo, num lance que deixa muitas dúvidas.

O RCM procedeu às últimas substituições, a fazer entrar João Potier e João Rodrigues, substituindo José Pedro Pinto Gouveia e Miguel Rosa.

Uma derrota pesada para os Mouflons, que nunca conseguiram impor o seu ritmo, não controlando as suas próprias fases estáticas, limitando-se a defender durante a larga maioria do encontro.

RESULTADO FINAL: RCM 3-43 CRT

15 Inicial

1. Diogo Porto, 2. António Veiga, 3. António Mendes, 4. José Luís Castro, 5. André Pinto Gouveia, 6. António Cecílio, 7. Manuel Malta Nunes, 8. José Pedro Pinto Gouveia, 9. José Maria Vacas de Carvalho, 10. João Bibe, 11. Miguel Rosa, 12. João Vacas de Carvalho, 13. António Redondo, 14. Luís Vacas, 15. Miguel Casadinho

Suplentes

Pedro Beltrão, 17. Manuel Duque, 18. Rodrigo Grilo, 19. Henrique Renga, 20. João Potier, 21. Luís Marques dos Santos, 22. Pedro Tigre, 23. João Rodrigues

👉Assista aqui ao resumo do jogo