Sobre

O Rugby Clube de Montemor-o-Novo, fundado em 20 de Julho de 1995 por Paulo Xavier, João Banha e Jorge Galvão Miguel é um clube de rugby de Montemor-o-Novo. Os fundadores do clube tinham como objectivo implantar uma modalidade sem tradição em terras Alentejanas, nomeadamente, na cidade de Montemor-o-Novo e aqui fazer crescer os reconhecidos valores do rugby. Aos fundadores, juntaram-se centenas de atletas, sócios e amigos que fizeram cumprir o objectivo a que os primeiros se propuseram. Hoje, o RCM é uma imagem de marca do concelho de Montemor-o-Novo e uma potência do rugby nacional. Tem a sua “casa” no Parque Desportivo de Montemor-o-Novo, desde 2007. Concluiu a época de 2017/2018 em 9º lugar (de 12) da Divisão de Honra (1º escalão do râguebi nacional). Na presente época foi Campeão Nacional da Primeira Divisão! (2º escalão do râguebi nacional)

– Nos últimos cinco anos o RCM teve uma média de 200 atletas por ano;

– 15 Títulos;

– Ao longo da sua história contribuiu com vários atletas para os escalões de sub15/16/17/18/19/20 e seniores da selecção nacional.

Vai já distante a data de 05 de Outubro de 1993, dia em que se finalizou uma primeira acção de divulgação do rugby em Montemor-o-Novo.

Foi aqui que tudo começou. Nessa jornada de apresentação da modalidade apareceram uns quantos jovens, o que possibilitou a realização de vários jogos particulares nessa época inicial de 1993/1994, com a constituição de duas equipas, uma de iniciados e outra de juvenis/juniores.

Haverá com certeza quem se lembre de um “passeio”, em Maio de 1994, ao campo 2 do antigo Estádio da Luz para defrontar, em iniciados, uma equipa do SL Benfica, com t-shirt’s brancas cedidas amavelmente por uma empresa local?

Nesse mesmo ano foi realizado o primeiro Torneio Internacional de Seven’s no Estádio 1.º de Maio, integrado no programa da Feira da Luz de 1994, com a participação, entre outros, da Universidade de Badajoz.

Por circunstâncias várias ao tempo, o rugby foi integrado como secção do Grupo União Sport (GUS) e durante duas épocas, 1994/1996 e 1995/1996, participou no Campeonato Nacional de Juniores e no Torneio Nacional de Juvenis e em ambos os escalões na Taça de Portugal.

Lembrar-se-ão, igualmente, de termos ido a Tondela numa viagem que foi uma verdadeira aventura!

Também por circunstâncias várias, foi decidido, em boa hora, constituir autonomamente um clube de Rugby, o “nascimento” do RCM deu-se em 20 de Julho de 1995 e foram fundadores, além da minha pessoa, os nossos amigos, João Banha e Jorge Miguel, mais conhecido por “Boguinha”.

Com mais ou menos dificuldade, foram-se acrescentando escalões e sempre com maior ou menor dificuldade, o RCM participou regularmente nos Campeonatos Nacionais respectivos e na Taça de Portugal.

E aquele jogo memorável com a então equipa dos TLP, no Estádio Nacional, em Oeiras, em seniores, lembram-se?

E de um outro, em juniores, no Estádio Universitário, em Lisboa, com a equipa do CDUL, em que acabámos por estrear jovens que iam só como amigos e não como jogadores?

Igualmente neste tempo foi célebre uma digressão ao sul de Espanha, com jogos em Cadiz e Jerez de la Frontera, de rugby de praia e de rugby de 15 e a “famozerrinha” estadia em franco convívio social em Puerto de Santa Maria. Estão recordados?

Mais recentemente estão ainda vivos na nossa memória os muito participados Torneios de 7 e de 10 que o RCM, durante algumas épocas, organizou na época de Carnaval, no “velhinho” Campo da Feira, bem como os sempre “saborosos” River Rugby da Juromenha – organização patenteada e promovida pelo nosso grande amigo Paulo Jaleco.

Grandes momentos. Como foram aqueles que tivemos ao receber em Montemor, no Estádio 1.º de Maio, o GD Direito na 1/2 final da Taça de Portugal em séniores na época de 2002/2003 e nessa mesma época termos conseguido subir à I Divisão, quando obtivemos o 2.ª lugar no Campeonato Nacional da II Divisão.

E no ano seguinte termos repetido a proeza de ser semi-finalistas da Taça de Portugal, época 2003/2004, com o mesmo adversário – GD Direito, num jogo fabuloso realizado em Monsanto, em que surpreendemos a equipa adversária e estivemos 30 minutos a ganhar àqueles que tinham sido campeões nacionais da Liga de Honra na época anterior.

Grandes momentos também, quando o RCM venceu o Torneio de Abertura da II Divisão, em Seniores, na época 2005/2006 e mais recentemente, na época passada, 2009/2010, os Sub-18 venceram o Grupo B do Campeonato Nacional e os séniores foram Campeões Nacionais da II Divisão.

Olhando para trás, são de facto inolvidáveis os pequenos grandes momentos, que cada um teve oportunidade de viver e com toda a certeza vai guardar para sempre na sua memória.

Importa, no entanto, igualmente lembrar outros momentos em que as lágrimas rolaram pela face, quando na época 2000/2001, perdemos em Vila Real com a UTAD e deitámos fora a oportunidade de entrar directamente na Liga de Honra e quando nas épocas 2005/2006 e 2008/2009 perdemos as finais da II Divisão, uma com o Belas e outra com o Rugby da Linha.

Longe vai também o tempo em que batíamos à porta dos jovens atletas, para convencer os pais (pai e mãe), a deixá-los participar nos jogos ou nos treinos.

Igualmente vai longe o tempo em que o director era também treinador, motorista, “massagista”, árbitro e tudo o mais que fosse preciso.

Hoje, por hoje, inicia-se uma nova etapa do RCM, volvidos que são vinte e muitos anos da sua fundação, através da ligação de todos os “mouflon’s” via electrónica, com acesso mais rápido a uma informação, ao minuto, descobrindo os nossos atletas, as nossas equipas, os seus resultados e também os amigos que nos apoiam e que ao longo dos anos têm acreditado no RCM.

Poderão encontrar ainda, refrescando a memória, outros momentos que ficaram para a história do RCM e de cada um de nós.

Espero sinceramente que este meio de globalização sirva para unir a família RCM ainda mais e que o futuro confirme que esta “nova aventura” seja também uma grande vitória.

Paulo Xavier

DIREÇÃO

Presidente: António Paulo Ramos Xavier
Vice-Presidente: João Baptista da Veiga Malta
Vogal: Francisco Morganho Martins Ferreira Cornacho;

 

ASSEMBLEIA GERAL

Presidente: António Luís da Veiga Marques dos Santos
Primeiro Secretário: André Alexandre Malhão Calção
Segundo Secretário: João Baptista Malta do Carmo Reis

 

CONSELHO FISCAL

Presidente: Feliciano José Malta do Carmo Reis
Vogal: Rodrigo Maria de Carvalho da Costa Pereira
Secretário: Fernando Luís Nunes das Neves Soares.

2015/2016
– Campeões Nacionais – Iª.Divisão (Séniores)
– Campeões Nacionais (Sub-18)
– Finalistas Vencidos da Taça de Portugal (Sub-18)
– Vencedores da Supertaça (Sub-18)
– 2.º Classificado no Youth Festival 2015 (Sub-17)

2014/2015
– Vencedores da Taça de Portugal (Sub-18)
– Campeões Nacionais Grupo B (Sub-18)
4.º Classificado do Campeonato Nacional – Grupo A (Sub-16)

2013/2014
– Vice – Campeões Nacionais – Grupo A (Sub-16)
– Finalista vencido na Taça de Portugal (Sub-16)

2012/2013
– Campeões Nacionais da I Divisão (Séniores)

2011/2012
– 5.º Classificado do Campeonato da I Divisão (Séniores)
– Finalista Vencido da Taça Shield (Final do 4.º lugar) da Taça de Portugal (Séniores)
– Vencedor do Torneio Nacional de Seven’s (Séniores)
– 2.º Classificado no Youth Festival 2012 (sub-13)

2010/2011
– 4.º Classificado do Campeonato da I Divisão (Séniores)
– 3.º Classificado no Youth Festival 2011 (sub-12)
– 3.º Classificado no Torneio Kiko Rosa (sub-12)
– 2.º Classificado no Torneio Kiko Rosa (sub-8)

2009/2010
– Campeão Nacional da II Divisão (Séniores)
– Vencedor do Grupo B do Campeonato Nacional de Sub-18
– Vencedor da Taça Shield (Final do 4.º lugar) da Taça de Portugal
– RCM foi eleito o Clube do Ano pelo site desportivo Jogada do Mês

2008/2009
– Finalista Vencido – Campeonato Nacional da II Divisão (Séniores)
– Vencedor do Torneio de Seven’s de Famalicão
– Prémio Fair Play do Torneio do Belém/McDonald’s

2007/2008
– Semi – Finalista – Campeonato Nacional da II Divisão (Séniores)

2006/2007
– Semi – Finalista – Campeonato Nacional da II Divisão (Séniores)
– Finalista da Taça da Federação (Séniores)

2005/2006
– Finalista Vencido-Campeonato Nacional da II Divisão (Séniores)
– Finalista da Taça da Federação (Séniores)
– Vencedor do Torneio de Abertura da II Divisão (Séniores)

2004/2005
– Participação no Campeonato da I Divisão (Séniores)

2003/2004
– Participação no Campeonato da I Divisão (Séniores)
– Semi – Finalista da Taça de Portugal (Séniores)

2002/2003
– Vice-Campeão da II Divisão (Séniores)
– Semi-Finalista da Taça de Portugal (Séniores)

2000/2001
– Vice-Campeão da II Divisão (Séniores)